terça-feira, 4 de maio de 2010

Uma notícia que também não gostaria de ler...

Acabei de ler no blog do queridíssimo Daniel a triste notícia de que mais um anjinho abriu suas asas e voou, a Carolyne...

Eu não consegui conter as lágrimas. Eu não acreditei quando li. Eu sabia que as coisas com ela não estavam indo bem, que estava tendo complicações durante o tratamento e tentei bastante manter um contato mais próximo com ela. Queria de alguma forma ajudá-la, que fosse apenas para ouvir um desabafo ou para dar-lhe um abraço, a distância geográfica não era e nem nunca foi um problema, o problema é essa distância espiritual que nos separa para sempre de alguém que aprendemos a gostar.

Recentemente, em uma conversa extremamente difícil com meu pai, ele me disse: “Filha, você não passou por esta experiência com o Tadeu a toa, não foi a toa que você aprendeu a lidar com uma situação tão difícil na vida. Você ainda ajudará muitas pessoas, mas talvez ainda esteja cedo para isto...”

Realmente estava e está cedo para eu tentar ajudar qualquer pessoa. Mas às vezes a vida tem pressa e pessoas que gostamos podem não ter tempo de esperar uma ajuda. Por isto estava realmente disposta a fazer algo pela Carol, que fosse apenas ficar horas falando no telefone ou conversando pela internet, qualquer coisa que eu pudesse fazer, eu faria.

Mas agora não é mais possível. Com profundo pesar deixo os meus mais sinceros sentimentos à família e amigos da Carol. Sei o quanto vocês estão sofrendo agora, o quanto o coração está apertado e ardendo. O meu ainda está partido em mil pedaços, mas sei que todas as marcas e fissuras que existem, fazem parte de uma grande história, a minha história. Triste, mas esta é a fase em que mais aprendemos o real valor e sentido da vida...

Carol, você foi alguém com muita luz e muita coragem para enfrentar os últimos dias. Sua luta não foi em vão, ela nos inspira a continuar. Digo isso porque eu queria desistir de tudo, mas vendo você lutando a cada dia pela sua vida com dores físicas e emocionais que eu não posso imaginar, me fez querer seguir adiante.

O Tadeu não me ensinou como viver com sua ausência, mas me mostrou atalhos para seguir adiante quando ele não estivesse mais aqui. E só conheci sua história por causa dele, nossos destinos jamais teriam se cruzado se não fosse esta terrível doença... Vocês todos que estão na luta me mostram a cada dia um novo atalho para prosseguir, e você Carol, nos seus últimos dias me mostrou com toda sua força e coragem alguns desses atalhos...

Fique em paz querida...

Sem mais...
Um beijo carinhoso a todos que estão na luta. Nunca desistam.

24 comentários:

  1. Linda homenagem Bruna. A CArol deve estar em paz, neste momento.

    Pense um bocadinho em si também, o seu pai tem razão. Precisa de algum tempo para recuperar e vai ser uma ajuda, ainda maior do que tem sido, para muita gente.

    Um beijinho grande directamente de portugal

    ResponderExcluir
  2. Bruna, para quem enfrenta esta doença tão complicada uma simples palavra de conforto e amizade já faz a maior diferença na sua vida. Os aspectos psicológicos são extremamente complexos, é sempre bom contar com amigos.
    Mas teu pai tem razão, precisas pensar em ti também. O câncer é uma doença coletiva, não afeta só aquele que está acometido pelo tumor, mas todos que estão ao seu redor.

    Um grande abraço.
    Vitor Geraldo Finkler

    http://diariodeumosteossarcoma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  3. Bruna, minha chará.. conheci seu blog atraves do blog do Daniel. Com certeza está é uma notícia que eu jamais gostaria de ter dado ao Daniel e a várias outras pessoas, através dele..
    As saudades que sinto de minha "frôrzinha", como sempre a chamei, são imensas.. não cabem no peito... mas o que ela me ensinou enquanto esteve aqui nesse mundo, muitas vezes injusto, vou levar para o resto da vida e sei que muitas pessoas que a conheceram também aprenderam muito com aquele sorriso lindo!
    Agora ela está bem.. está em paz, sem dores, sem cancer, e alegrando os jardins lá de cima com suas piadas! Isso é o que nos dá forças para seguir a diante e continuar a luta.
    Seu pai tem razão.. voçe com certeza ainda vai ajudar muitas pessoas, mas tem que ajudar primeiro a você para que assim tenha força e consiga ajudar os outros. Tadeu e Carol não entraram em nossas vidas por acaso, e não é por acaso que eles vão sair de nossa vida.. eles estão dentro de nós, nas lembranças dos melhores momentos que já tivemos na vida..
    Tenha muita força Bruninha... a força que nossos heróis tiveram!
    Se precisar de alguma coisa, nem que seja só alguém pra conversar ou ver um videozinho tosco (rsrs)ou qq outra coisa pode contar comigo, viu. Se quiser me add no msn (bruna.moura@hotmail.com) estarei disposta a ajudar no que for preciso e que estiver ao meu alcance! Bjão.
    Bruna Moura

    ResponderExcluir
  4. Bruna,

    Você não me conhece, temos poucos amigos em comum (Rapha, Vitor), e eu conheci o Tadeu apenas de vista.
    Soube do que aconteceu através do Rapha, porque sempre perguntava como o Tadeu estava. O Rapha é um grande amigo, e como estava sensibilizado com o que acontecia, me contava sempre que havia alguma notícia.
    Embora eu não te conhecesse, sempre que possível eu visitava o seu orkut, porque me colocando em seu lugar, não conseguia sequer imaginar o tamanho da dor que você estava sentindo.
    Mesmo sem te conhecer, queria saber se você estava seguindo em frente, se estava bem.
    Não sei o motivo disso, mas sei que não é uma curiosidade (muitas vezes mórbida, até), que as pessoas costumam ter.
    Talvez seja por saber que um dia isso pode acontecer comigo ou com qualquer outra pessoa que eu conheça, ou talvez seja porque eu realmente me importei com alguém que não conheço, por pensar que eu não seria forte a ponto de suportar o que você suportou!
    Enfim, razões, motivos e teorias à parte, gostaria apenas de parabenizá-la pela linda iniciativa de criar este blog, e ainda mais pela pessoa linda que você me pareceu ser.
    O Tadeu sem dúvida é um exemplo de pessoa, um exemplo de força para quem atravessa o que ele atravessou, e também para aqueles que se permitem lamentar por tão pouco, para que enxerguem em que casos a vida realmente exige força, superação, e até mesmo dá margens para lamentações...

    O que me deixa feliz, é saber que ele encontrou alguém à sua altura: você.
    Sem dúvida você também é um exemplo, você também é uma esperança para quem passa pela mesma situação, e também é uma motivadora, porque me motivou a enxergar que o verdadeiro amor está além da condição da vida.

    Admiro você sem ao menos te conhecer, e foi isso que me fez escrever aqui, em seu blog.

    Beijos e toda a paz deste mundo para você!

    ResponderExcluir
  5. Depois que te escrevi, refleti e notei que eu acabei de levar um soco na cara!

    Um soco invisível, mas que não deixa de ser um soco!

    Conheci a história de alguém que sempre teve muita vontade de viver, muito amor para oferecer, e muita esperança para distribuir por aí.
    Alguém que passou os últimos dias de sua vida fazendo transplantes, exames e tendo toda a típica rotina de um paciente que está em um hospital.

    Eu não conseguiria passar por tudo isso sem me deixar abater, ou tendo forças para demonstrar um otimismo exemplar, como esta pessoa foi capaz de fazer!
    Provavelmente eu iria me revoltar, me entristecer, entregar os pontos. Iria enlouquecer, iria encontrar uma culpa, e iria desistir.

    Conheço muitas pessoas que agiriam da mesma forma, e hoje vejo o quão hipócritas e ingratos nós somos!
    Confesso não sou brilhante a ponto de levar isso em prática sempre, mas ao menos tenho a consciência (e a culpa que sinto nela!), ao perceber como sou "pequena"!

    O rompimento de um relacionamento, uma doença que tem tratamento (ainda que não tenha cura!), o sentimento não correspondido, a fome, o sono, o cansaço ou até mesmo o trabalho perdido, são problemas MÍNIMOS (e vale lembrar, passíveis de serem solucionados!), comparados ao desafio que este jovem viveu.
    O maior apoio que teve foi o de sua família e de sua namorada, que, aliás, hoje divulga a sua história, incentivando e dando força para aqueles que enfrentam a situação em que ele se encontrava.
    Mais que um exemplo de história, de vida, de esperança...um exemplo de AMOR. Amor que transcende qualquer condição, razão ou lógica.

    Amor que eu não vejo naqueles que têm toda a existência pela frente para compartilhá-lo.
    Amor que eu não vejo em pessoas que têm saúde em ambundância e tempo de sobra para dividí-lo.

    A história de vocês pode não ter durado muito tempo (embora "muito" seja relativo!), mas certamente foi muito mais intensa, verdadeira e bonita do que muitos "amores" que encontramos por aí.
    Não tenho dúvidas de que passar por tudo o que se passou valeu a pena, pelo tamanho e precioso amor que você e o Tadeu vivenciaram, Bruna!

    Parabéns, mais uma vez!

    ResponderExcluir
  6. Bruna, minha flor... concordo com seu pai. Sabe por que, o que vc passou é, e será sempre muito forte. E neste momento, ainda é cedo para cuidar ou regar qq pessoa que seja, por mais que vc ache necessário, acredite qd vc estiver melhor de sua dor poderá sim regar um jardim.
    |Beijos:)

    ResponderExcluir
  7. oww linda..te add n orkut e add tadeu tbm,nao sabia q ele havia falecido..mas eu ja admiro muito a luta dele e a sua tbm..nossa q guerreira e vc..isso q eu xamo de amor,ate xorei lendo seu blog...te desejo forçaa..bjoes

    ResponderExcluir
  8. Boa noite,
    Tomei conhecimento do seu blog hoje pela Folha e acho muito bonito sua atitude de apoiar as pessoas que enfrentam desafios parecidos. GOstaria de indicar dois livros que me ajudaram muito no caminho espiritual (independente da religião de cada um). O 1o é a Autobiografia de um Iogue de Paramahamnsa Yoganada e outro tão importante quanto O LIVRO TIBETANO DO VIVER E MORRER do mestre Sogyal Rinpoche.
    Um abraço,
    Renato

    ResponderExcluir
  9. Bruna. Entre asm inhas pesquisas, em uma reportagem, encontrei seu blog. O Blog do Tadeu e alguns outros. Tomei coragem, com a ajuda de uma amiga - irmã que eu tenho e fiz um blog para relatar a luta da minha mãe. Não queria tornar público o meu sofrimento, mas acho que ele vai servir, como o seu tem servido, como lição para àqueles que também vivem esta batalha. Sei e estou sentindo o quanto é difícil permanecermos firmes nesta luta, por mais dua e sofrida que ela seja. Você é um exemplo.

    ResponderExcluir
  10. Oi minha flor, como vai? levando né querida! Te vi(li) na folha ontem.... tempo certo para tudo.Fique em paz! bjs

    ResponderExcluir
  11. Oi Linda!
    Tem selinho lá no meu blog prá ti.
    Não vai me convidar pro teu novo blog??
    bj

    ResponderExcluir
  12. Olá boa tarde.
    Meu nome é Rafael, sou pesquisador sobre o câncer e suas patologias.
    Há Algum tempo eu tive um caso bem grave de câncer na minha família, onde foi muito complicado lidar com isso, pois minha tia estava bastante desanimada a abatida e procurava muita força comigo, então tive sempre que estar e me mostrar bem perante ela, para nunca desanima-la do tratamento.
    Um dia,na internet, procurando mais sobre câncer, foi onde encontrei o site institucional do Hospital de Câncer de Barretos, onde tirei muitas dúvidas que tinha e como ajudar a minha tia com seu caso, tendo muito apoio e ajuda com tudo que precisei.
    Quem quiser acessar e dar uma olhada:
    www.cliquecontraocancer.com.br

    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  13. Cada um que se vai, conhecendo ou não, leva um pouco de mim.
    Não li a matéria da Folha, mas vou procurar.
    Incentiva a todos.

    ResponderExcluir
  14. Olá,

    Como estas?

    Não li nada agora, mas prometo ler mais tarde, aqui está corrido demais, soh.

    Meu contato MSN hellendms@hotmail.com e Twitter hellen_bispo

    Bjus e Sorte para nós!

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Nossa que lindo, realmente uma lição de vida, que ao meu ver seu pai está muito certo, nada é em vão, as coisas sempre acontecem por algum motivo. Eu não acredito que a vida tem pressa, mas acho que o ser humano respira a pressa e faz dela parte constante de suas vidas, o tempo é o senhor da razão, e não digo isso apenas como frase cliche, mas acredito que de fora da situação pensamos melhor, nos tornamos menos egoístas e autoritários e enfim conseguimos verificar que não somos o centro do universo e que as coisas acontecem não para nos derrubar para mostrar que a vida é muito mais amor, é muito mais humano e muito mais paz do que qualquer outra coisa concreta.

    Realmente fiquei comovida com o seu BLOG! Parabéns e tenho certeza que você já ajuda a milhoes de pessoas que passam por essa provação e também aquelas que não passam também.

    ResponderExcluir
  16. Oi BRUNA, perdi um amigo da mesma forma... não conseguiu achar um doador a tempo e depois de tantos danos de luta, foram 13, com apenas 21 anos ele nos deixou. Adorei o seu blog, ele é muito explicativo e sensibiliza as pessoas... estamos fazendo uma grande campanha para aumentar o número de doadores cadastrados, isto de certa forma já auxilia um bocado... Beijão e força a todos nós, que passamos por momentos tão tristes....

    ResponderExcluir
  17. Oi Bruna, como indo as coisas por ai?
    Passando para te dar um abraço apertado neste dia do amigo.
    Sua sempre amiga

    ResponderExcluir
  18. E aí, Bruna?! Como vão as coisas? Saudades.BJ

    ResponderExcluir
  19. Bruna, saudades.... abraços apertados :)

    ResponderExcluir
  20. parabens pelo blog e lamento pela(s) perda(s) mas "quem é guerreiro tá ligado que a vida é assim!" segue em frente seu AMOR com certeza ficara feliz com sua felicidade onde ele estiver, estará sim smepre com vc, a vida é uma caminha as vezes com pedras, com lama, com abismos, caminhos estreitos, caminhos bonitos,mas nunca deixa de ser uma caminhada. Sei q tá doendo e vai doer é assim qdo se ama alguém e se perde ( pra sempre) mas saiba vc vai superar. NÃO NOS CONHECEMOS MAS SEI DA BARRA QUE É ESSA COISA AI!! (CA) TENHO UM FAMILIAR JÁ NA FASE TERMINAL E GRAÇAS AO SEU BLOG SUPER, HIPER E MEGA INFORMATIVO ESTOU CONEHCENDO MELHOR ESSE MOSTRO E ME PREVENINDO PQ TA NO SANGUE!! BEIJOS E FFF PRA VC!!( Força, Fé e Felicidade)

    ResponderExcluir
  21. Oi Bruna, um abraço apertado para você minha flor!

    ResponderExcluir
  22. Olá Bruna, espero que vc esteja bem. Eu continuo felizmente na luta que apesar de muito dificil em qlgusn momentos ainda quero ficar por aqui.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  23. Oi Bruna! Te Conheci rapidamente no dia em que visitasse, juntamente com a Ana, o João (meu namorado) no Samaritano. Ele tem mais um mês de radio em Porto Alegre e depois está liberado.
    Não tinha conhecimento da tua história e, pelo pouco tempo que estive na tua companhia, pude perceber que és uma pessoa muito forte.
    Teu namorado foi um privilegiado, tanto pelo apoio como pelo carinho que recebeu de ti. Tenho certeza que você será capaz de superar as dificuldades e transmitir muita alegria a todos.

    ResponderExcluir
  24. Puxa,Bruna, como gostaria de saber de vc. Grande bj cheio de saudades

    ResponderExcluir